Recent Posts
Posts are coming soon
Stay tuned...
Featured Posts

Aprender automação na prática ou aprender CLP com chavinhas e leds?


É muito comum as pessoas perguntarem se o nosso curso de automação industrial na prática é um curso de CLP. E a resposta é não. O nosso curso é mais que um curso de CLP.

Um curso de CLP tem como objetivo ensinar as pessoas a programarem CLPs. Ou seja, o foco do curso está no equipamento, na linguagem de programação, nas instruções, na configuração de hardware, nos módulos de entrada e saída. Esses cursos normalmente são ministrados em laboratórios com bancadas que possuem “chavinhas e leds”, onde os alunos podem simular estados de entrada e observar estados de saídas. Dessa forma, é possível aprofundar em detalhes específicos do controlador, mas somente com esses recursos não é possível expandir o curso para sistemas de automação propriamente ditos.

No nosso curso de automação na prática, os alunos aprendem a desenvolver projetos de automação para máquinas e processos de diversos tipos. No processo de desenvolvimento dos projetos, eles interpretam diagramas elétricos, estudam o funcionamento dos equipamentos, definem estratégias de controle, e SIM, eles desenvolvem MUITOS programas para CLPs, testam e simulam.

Entendeu a diferença? No curso de automação, os alunos interagem MUITO com o CLP. Eles aprendem a programar, desenvolvem aplicações, estudam as instruções, interpretam códigos etc. Só que o foco não é o CLP, mas sim desenvolver projetos e controlar máquinas utilizando CLPs.

No curso de automação, o aluno primeiro é apresentado ao desafio(projeto a ser desenvolvido ou problema a ser resolvido) e só depois recebe os conteúdos e as orientações para avançar. Por isso o curso é eficaz! Os alunos aprendem sabendo onde irão aplicar os conhecimentos e já colocam a “mão na massa”.

Por fim, o termo NA PRÁTICA, do curso, é talvez um dos mais importantes. Isso porque através do ambiente com realidade virtual o aluno tem experiências MUITO PRÓXIMAS da realidade industrial. Assim se prepara, de fato para os desafios da indústria.

Pense no seguinte: se entregarmos máquina de verdade ao dois alunos de graduação especificados abaixo:

  • Aluno 1: aprendeu “a programar CLPs” com bancadas didáticas que só possuem chavinhas e leds

  • Aluno 2: desenvolveu sistemas de automação para várias máquinas, programando CLP, interpretando diagramas, interagindo com painéis elétricos, sensores e atuadores no ambiente virtual.

Qual dos dois você acha que será capaz de desenvolver um sistema de automação para a máquina da melhor maneira e mais rapidamente?

Então, para que não hajam dúvidas:

  1. no curso automação industrial na prática os alunos aprendem a programar CLPs, mas o curso é MUITO MAIS abrangente que um simples curso de CLP com chavinhas e leds. Ao final do curso, os alunos têm a clara percepção de que ganharam competências para desenvolver sistemas de automação.

  2. os cursos de CLP convencionais são interessantes para quem já tem competência em automação, comandos elétricos, instrumentação etc e quer conhecer detalhes de um CLP específico.

Pronto! Agora cabe a você analisar e escolher o curso mais alinhado com os seus objetivos profissionais.


Follow Us
No tags yet.
Search By Tags
Archive
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square